Please use this identifier to cite or link to this item: http://rigeo.cprm.gov.br/jspui/handle/doc/21761
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorKLEIN, Evandro Luizpt_BR
dc.contributor.authorGUIMARÃES, Stella Bijospt_BR
dc.date.accessioned2020-09-28T19:12:23Z-
dc.date.available2020-09-28T19:12:23Z-
dc.date.issued2020-
dc.identifier.citationGUIMARÃES, Stella Bijos. Geologia e metalogênese do depósito Au-Ag (Pb-Zn) do Coringa, sudeste Província Mineral Tapajós, Pará. 2020. 118 f. Tese (Doutorado em Geologia) – Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2020.pt_BR
dc.identifier.urihttp://rigeo.cprm.gov.br/jspui/handle/doc/21761-
dc.description.abstractA Província Mineral Tapajós (PMT) está localizada na parte centro-sul do Cráton Amazônico e é considerada uma das principais províncias metalogenéticas do Brasil. Uma parte significativa da província compreende rochas vulcânicas e vulcanoclásticas félsicas e granitos, formados predominantemente em dois intervalos, 2,02 a 1,95 Ga e 1,91 a 1,87 Ga, pertencentes a várias unidades estratigráficas e litodêmicas. A partir de dados obtidos em trabalho de campo, petrografia e geofísica aérea de alta resolução nos permitiram produzir um novo mapa na escala de 1: 100.000 para a porção sudeste da PMT, onde localiza-se o depósito de ouro e prata (Cu-Pb-Zn) Coringa. Identificamos duas novas unidades geológicas: (1) as rochas vulcânicas e piroclásticas da Formação Vila Riozinho, anteriormente atribuídas ao Grupo Iriri, incluindo uma fácies aqui definida dessa formação, que compreende um grupo de rochas com o maior conteúdo magnético da região (Formação Vila Riozinho -fácies piroclástica magnética), e (2) o Feldspato Alcalino Granito Serra (FAGS), que é intrusivo na Formação Vila Riozinho (FVR). Essas unidades representam as rochas hospedeiras do depósito Coringa. As rochas da FVR representam um arco magmático cálcio-alcalino de alto K a shoshoníticas. Existem semelhanças nos padrões de LILE e HFSE e nos diagramas multielementares com as rochas graníticas da Suíte Intrusiva Creporizão (SIC). A contemporaneidade entre essas unidades reforça uma possível correlação petrogenética e converge para a hipótese de fontes semelhantes, de provável refusão de rochas de arco. Os dados isotópicos revelaram comportamento semelhante entre VRF, FAGS e a Suíte Intrusiva Maloquinha e apresentam valores negativos de εNd; no entanto, indica rochas derivadas de fontes enriquecidas (rochas da crosta antiga). Portanto, essas unidades tiveram a mesma fonte durante o ajuste tectônico e a evolução crustal da PMT. Desta forma, representa um estágio pós-colisão transcorrente que se seguiu à colisão do Arco Magmático de Cuiú-Cuiú relacionado ao evento vulcano-plutônico Orosiano (2033-2005 Ma). Com base nas informações geocronológicas disponíveis, essas unidades podem ser associadas a um evento vulcano-plutônico que ocorreu no período Orosiriano, a cerca de 1,98 Ga. O depósito de Au-Ag (Cu-Pb-Zn) Coringa ocorre essencialmente em veios que seguem a estruturação regional (NNW-SSE). Hospeda-se nas rochas vulcânicas e piroclásticas das fácies piroclástica magnética da Formação Vila Riozinho (ignimbritos, tufos e brechas) e o Feldspato Alcalino Granito Serra, com predominância das rochas supracrustais. Os processos hidrotermais afetaram todos os litotipos associados à mineralização, produzindo alteração distal (carbonato-clorita-epidoto), alteração intermediária-proximal (sericita-pirita) e alteração proximal (clorita-hematita). Os veios mineralizados são geralmente compostos por quartzo + pirita + calcopirita + galena + esfalerita + electrum + clorita + sericita. Os grãos de ouro ocorrem como inclusões ou preenchendo fraturas na pirita. Os fluidos apresentam baixa salinidade, rico em H2O e pobre em CO2, com evidência de mistura (magmática-meteórica), e a presença de adulária e Mn-calcita são características diagnósticas desse depósito. Todas as características convergem para confirmar um depósito epitermal de intermediária sulfetação como modelo genético para o depósito Coringa.pt_BR
dc.language.isopt_BRen
dc.rightsopenen
dc.subjectMETALOGENĖTICApt_BR
dc.subjectLITOESTRATIGRAFIApt_BR
dc.subjectEPITERMALpt_BR
dc.subjectCORINGApt_BR
dc.subjectOUROpt_BR
dc.subjectPROVÍNCIA MINERAL TAPAJÓSpt_BR
dc.subjectPARÁpt_BR
dc.titleGeologia e metalogênese do depósito Au-Ag (Pb-Zn) do Coringa, sudeste Província Mineral Tapajós, Parápt_BR
dc.typeThesisen
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Parápt_BR
dc.degree.departmentInstituto de Geociênciaspt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Geologia e Geoquímicapt_BR
dc.contributor.memberXAVIER, Roberto Perez-
dc.contributor.memberSOUZA, Valmir da Silva-
dc.contributor.memberLAFON, Jean-Michel-
dc.contributor.memberTORO, Marco Antônio Galarza-
dc.degree.localBelémpt_BR
Appears in Collections:Teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_ Stella_Guimaraes.pdfTese35,22 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.