Please use this identifier to cite or link to this item: https://rigeo.cprm.gov.br/handle/doc/18991
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorADÔRNO, Rodrigo Rodrigues-
dc.contributor.authorBAHIA, Ruy Benedito Calliari-
dc.contributor.authorGUIMARÃES, José Torres-
dc.contributor.authorSILVA, Luciano Castro da-
dc.contributor.authorSILVA, Leandro Guimarães da-
dc.date.accessioned2018-02-19T10:58:27Z-
dc.date.available2018-02-19T10:58:27Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.citationADÔRNO, Rodrigo Rodrigues et al. Avaliação do potencial de fosfato no Brasil, fase III: bacia dos Parecis, área Oeste, estado de Rondônia. Porto Velho: CPRM, 2017. (Série Insumos Minerais para Agricultura, n. 19).pt_BR
dc.identifier.isbn978-85-7499-341-6-
dc.identifier.urihttps://rigeo.cprm.gov.br/handle/doc/18991-
dc.description.abstractOs resultados da pesquisa realizada na região oeste da bacia de Parecis são apresentados com enfoque na identificação, caracterização e avaliação preliminar do potencial para acumulações de fosfato sedimentar na Formação Fazenda da Casa Branca. Os resultados apontam que as ocorrências de fosfato sedimentar são limitadas a intervalos estratigráficos específicos, relacionados a ritimitos calcíferos da Formação Fazenda da Casa Branca. As descrições de afloramento e do furo de sondagem PB-01-RO foram integradas às análises de fluorescência de raios-X portátil e resultados de litoquímica de rocha total, que permitiram a identificação de ocorrências pontuais de baixo teor de fosfato em camadas de ritmito calcífero, onde estes teores podem atingir até 10% de P2 O5. Os resultados do projeto também permitiram alcançar uma melhoria considerável na compreensão do empilhamento estratigráfico dos grupos Pimenta Bueno e Parecis. O Grupo Pimenta Bueno possui baixo potencial para acumulações econômicas de fosfato sedimentar quando comparado com o Grupo Alto Paraguai que pode ser considerado como correlato cronolitoestratigráfico. O empilhamento das litofácies e suas associações para o Grupo Pimenta Bueno mostram que estas se organizam em duas formações: uma glaciomarinha típica que corresponde à Formação Pedra Redonda e outra depositada em plataforma rasa influenciada por ondas de tempestade, maré e delta que corresponde à Formação Fazenda da Casa Branca. Em discordância erosiva sobre o Grupo Pimenta Bueno estão os depósitos continentais do Grupo Parecis que integra três formações: unidade predominantemente fluvial que corresponde à Formação Salto das Nuvens, intrudida pelos basaltos e diabásios da Formação Anari. Os arenitos eólicos da Formação Utiariti repousam discordantemente sobre as formações Salto das Nuvens e Anari.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherCPRMpt_BR
dc.relation.ispartofseriesSérie Insumos Minerais para Agricultura;19-
dc.subjectESTRATIGRAFIApt_BR
dc.subjectGEOLOGIA REGIONALpt_BR
dc.subjectFOSFATO SEDIMENTARpt_BR
dc.subjectRECURSOS MINERAISpt_BR
dc.subjectGRUPO PIMENTA BUENOpt_BR
dc.subjectNEOPROTEROZÓICOpt_BR
dc.subjectBACIA DOS PARECISpt_BR
dc.subjectIRMpt_BR
dc.titleAvaliação do potencial de fosfato no Brasil, fase III: bacia dos Parecis, área Oeste, estado de Rondôniapt_BR
dc.typeReport of Mineral Resourcespt_BR
dc.localPorto Velhopt_BR
dc.description.notasPrograma Gestão Estratégica da Geologia, da Mineração e da Transformação Mineral.pt_BR
dc.subject.enPIMENTA BUENO GROUPpt_BR
dc.subject.enSEDIMENTARY PHOSPHATEpt_BR
dc.subject.enNEOPROTEROZOICpt_BR
dc.subject.enPARECIS BASINpt_BR
Appears in Collections:Informe de Recursos Minerais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
informe_fosfato_bacia_parecis.pdfproducao institucional35,1 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.