Please use this identifier to cite or link to this item: https://rigeo.cprm.gov.br/handle/doc/20476
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorTRENTIN, Romário-
dc.contributor.authorLAMBERTY, Debora-
dc.date.accessioned2018-12-13T17:18:24Z-
dc.date.available2018-12-13T17:18:24Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationLAMBERTY, Débora. Carta de perigo a movimentos de massa para o Morro da Polícia, Porto Alegre-RS. 2018. 131 f. Orientador: Romario Trentin. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Geografia, da Universidade Federal de Santa Maria, Snata Maria, RS, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttps://rigeo.cprm.gov.br/handle/doc/20476-
dc.description.abstractUma área de perigo a movimento de massa corresponde a uma área com propensão à ocorrência de um evento físico que pode causar danos à propriedade, perturbação social e econômica e até perdas de vidas, com origem natural ou decorrente da atividade humana. Na área urbana dos municípios brasileiros, os movimentos de massa, geralmente, são condicionados pelas características naturais dos terrenos e pelas intervenções antrópicas que, no geral, potencializam a ocorrência desses processos. Em Porto Alegre, trabalhos pretéritos apontam para a ocorrência de movimentos de massa. O objetivo principal desta dissertação é analisar o perigo a movimentos de massa no Morro da Polícia, localizado na cidade de Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul. Os objetivos específicos englobam a compreensão dos fatores condicionantes, a identificação das áreas com maior intervenção antrópica, a elaboração do modelo de perigo e a comparação do modelo de perigo com trabalhos já realizados na área. O trabalho foi desenvolvido a partir de dados vetoriais e de imagens de satélite e de fotografias aéreas, valendo-se de técnicas de geoprocessamento em ambiente SIG. Foi gerado um modelo de suscetibilidade, classificado em grau alto, médio e baixo, a partir de fatores naturais: declividade, forma das vertentes e distância de lineamentos. A avaliação da ação antrópica teve como ponto de partida os dados de densidade de ocupação e a forma de ordenamento. O modelo de suscetibilidade foi somado à componente antrópica, resultando em um modelo de perigo que classificou a área ocupada do Morro da Polícia em alto, médio e baixo grau de perigo. As áreas de alto grau concentram-se no terço médio das encostas, concordantes com as maiores declividades e com as áreas de ocupação desordenada. As áreas de baixo grau de perigo correspondem aos sopés das encostas, em declividades mais suaves, afastadas dos lineamentos estruturais e com ocupação ordenada a desordenada com baixa densidade. Os resultados permitiram obter o modelo de perigo que indica as áreas críticas para a deflagração de movimentos de massa, apresentando boa correspondência quando comparado com trabalhos anteriores realizados no Morro da Polícia em Porto Alegre.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsopenpt_BR
dc.subject.otherMOVIMENTOS DE MASSApt_BR
dc.subject.otherSUSCETIBILIDADEpt_BR
dc.subject.otherMORRO DA POLÍCIApt_BR
dc.subject.otherAÇÃO ANTRÓPICApt_BR
dc.subject.otherPORTO ALEGREpt_BR
dc.subject.otherRIO GRANDE DO SULpt_BR
dc.titleCarta de perigo a movimentos de massa para o Morro da Polícia, Porto Alegre, RSpt_BR
dc.typeDissertationpt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal de Santa Mariapt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Geografiapt_BR
dc.degree.levelMestrado Profissionalpt_BR
dc.creator.affilliationCPRMpt_BR
dc.degree.localSanta Maria, RSpt_BR
dc.subject.enMASS MOVEMENTSpt_BR
dc.subject.enSUSCEPTIBILITYpt_BR
dc.subject.enANTHROPOLOGICAL ACTIONpt_BR
dc.degree.date2018-08-31-
Appears in Collections:Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertacao_carta_morro_policia.pdfproducao cientifica8,98 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.